quinta-feira, 10 de maio de 2012

A vida de Noemi - O Plano Perfeito!


(Rute 1:1-10)

O texto bíblico fala muito com quem anseia por um plano perfeito na vida: equilíbrio, felicidade, bem estar, qualidade de vida. Apesar de Noemi ter tido tragédias e perdas em sua vida, ela é referência de um plano perfeito de Deus para nossa vida. O que, de fato, constitui um plano perfeito para nossa vida? Para a sociedade, o plano perfeito não inclui tristezas, lágrimas, doenças, desemprego, problemas financeiros, envelhecimento... Um plano perfeito para o mundo é aquele quando se tem boa renda, realização profissional e belezas. Noemi desejou tudo isto. Era uma pessoa normal. No entanto, há algo especial em Noemi que a torna uma referência para todos nós:

1. Apesar de sofrer com as perdas, teve uma postura séria e comprometida. Noemi cresceu em Belém, tinha amigas, vizinhos e parentes, mas uma seca e uma carestia em Belém obrigam Noemi, seu marido e seus dois filhos irem para outro país. Lá seu marido morre, seus dois filhos morrem, mas Noemi não perdeu sua submissão a Deus. Sempre enxergou a soberania do Senhor na sua vida. Não se entregou. Pelo contrário, continuou lutando. Todos nós já perdemos alguém querido, já experimentamos o luto. É uma fase difícil na vida. No início não aceitamos a perda. Em seguida passamos por uma fase de barganha e começamos a negociar. “Ah, se eu tivesse ido lá”; “se eu tivesse ouvido o conselho daquela amiga”; “se eu não tivesse me metido nessa amizade”... Depois passamos para a fase da ira, disparando culpas a todos os que nos rodeiam. Chega a fase depressiva, quando invertemos a metralhadora e começamos a nos culpar, espalhando culpas. “Por que fiz isso?”. Finalmente vem a aceitação, quando, pela graça de Deus aceitamos os Seus desígnios. Perdemos sim, mas como cristãos sabemos que ganhamos e perdemos no Senhor. E por que Deus tem um plano melhor, aceitamos aquilo como parte da presença e da ação de Deus na nossa vida. Noemi não desistiu da vida por causa das perdas, era uma mulher emocionalmente saudável. Era alguém que enxergava a vida na perspectiva de Deus e via um plano perfeito dEle para a sua vida.

2. Apesar de sogra, viveu como uma mãe amorosa para suas noras. Sogra é uma figura folclórica e quase sempre alvo de piadas, mas Noemi era uma sogra com testemunho de quem vive na contra mão da história que todos conhecemos. Ela nos ensina que é possível viver uma vida diferente dos modelos que encontramos nos relacionamentos. Seu testemunho de mulher exemplar começa quando ela abençoa os casamentos dos seus dois filhos. Muitas mães inseguras – dominadoras e possessivas – desenvolvem relacionamentos com seus filhos como se fossem donas deles. Isto vai gerar insegurança nos filhos também. A Palavra de Deus nos diz (Prov. 22:6) “Ensina a criança no caminho que deve andar e ainda quando for velho, dele não se desviará”. Criar filhos na disciplina e na admoestação do Senhor não tem nada de possessão. Significa orientar, estabelecer limites, princípios e valores para que possam crescer com total segurança. É importante entregarmos nossos filhos ao Senhor, mas nunca os termos como propriedade ou algo que signifique “eu é quem determino”. “A mulher sábia edifica a sua casa, mas a insensata, com as suas mãos, a derruba”. Somos apenas instrumentos, facilitadores nas mãos de Deus para que nossos filhos sejam felizes.

3. Noemi entendeu que suas noras passariam a ser suas filhas. Esses dois filhos certamente foram felizes nos seus casamentos, construíram lares seguros, porque foram amados e abençoados pelos seus pais. Noemi, depois da morte dos filhos poderia se entregar à culpa e, quem sabe, descontar nas suas noras. Não fez nada disso. Quando decidem voltar para Belém, chama as duas noras e lhes diz para seguirem, cada qual a sua vida. Mas elas, com grande afeição, quiseram acompanhar a sogra para onde ela fosse. Quando tememos ao Senhor, Ele nos abençoa, restaura e cura relacionamentos. Nos capítulos seguintes Noemi ajuda Rute a dar os passos objetivando seu casamento com Boaz, com atitudes de amor. A vida de Noemi foi marcada por fortes emoções, mas Deus lhe concedeu um final feliz. Viver é contabilizar ganhos e perdas, momentos alegres e momentos difíceis. Há sempre um propósito na vida de Deus quando Ele permite um momento adverso na nossa vida. Quando passamos por alguma luta, devemos entender que é Deus querendo melhorar alguma área da nossa vida. A adversidade deve ser vista como uma oportunidade de crescimento. O apóstolo Paulo nos ensinou “tanto sei estar humilhado como sei estar honrado, de tudo e a todas as circunstâncias já tenho experiência, tanto de fartura como de fome, de abundância como de escassez, tudo posso naquele que me fortalece.” A Deus toda honra e toda a glória.

Deus as abençoe,

Fonte: Mensagem do Pastor da IPI de Maringá no culto das mulheres do dia 24 de abril de 2012.

Nenhum comentário:

Postar um comentário